| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

URBANO EM REDE
Desde: 02/05/2011      Publicadas: 145      Atualização: 13/03/2019

Capa |  Bloguistas  |  Cantinho do aluno  |  Cantinho do professor  |  Escola da Família  |  Esportes  |  Projetos  |  Urbano no ar


 Urbano no ar

  13/03/2019
  0 comentário(s)


Projeto: Sou diferente e isso é legal! Respeito à diversidade.

Atividades de conscientização e reflexão desenvolvidas ao longo do ano letivo de 2018. A escola se movimentando contra o bullying e o preconceito, a favor do respeito e da empatia.

Projeto: Sou diferente e isso é legal! Respeito à diversidade.

A escola, infelizmente, é o local em que mais se pratica e se sofre com o bullying, sendo assim, ela também pode ser o local de prevenção, conscientização e combate a essas práticas que causam sofrimento aos jovens.

Com o objetivo de tornar o ambiente escolar um espaço de tolerância e respeito às diferenças, a coordenação, corpo docente, Grêmio estudantil e gestão escolar desenvolveram diversas ações ao longo de 2018, chamamos o conjunto dessas ações de projeto “Sou diferente e isso é legal!” Exibimos filmes, realizamos rodas de conversa, postagens nas redes sociais, os estudantes produziram desenhos e textos sobre a temática.

Os cartazes da foto foram produzidos pelo estudantes do 3º ano D do Ensino Médio, sob a orientação da Prof. Marcia/Geografia.

Confira abaixo os textos produzidos por estudantes orientados pela Prof. Roseli/Língua Portuguesa.

 

  • Estudante: Aretha V. R. dos Santos – 3º D

Assistimos a vídeos de extrema importância, pois abordam o preconceito que, infelizmente, é altamente praticado na sociedade atual. Ao discutir o assunto com jovens e adolescentes, fazemos com que eles reflitam sobre suas escolhas e julgamentos, o que pode fazer com que se coloquem no lugar do próximo e contribuam para a formação de uma sociedade mais justa e empática, onde as pessoas não são julgadas pela aparência.

Como mulher negra, já sofri diversos tipos de preconceito, as pessoas observam minhas tranças e piercings e me julgam como usuária de drogas ou algum tipo de criminosa, inclusive, não sou a única, diversos jovens negros sofrem preconceito diariamente, sendo que, na realidade são pessoas iguais as outras que se esforçam para alcançar seus sonhos e não devem ser julgadas pela aparência.

 

  • Estudante: Wendell M. de Almeida – 3º D

A minha opinião sobre o vídeo que foi passado para nós é que foi de extrema importância, os vídeos passados poderiam ser mostrados há muito tempo, talvez evitasse todo ou a metade do preconceito que vivenciamos até hoje.

Eu achei legal a ideia de reunir toda a sala em um debate que incluía alguns vídeos que foram muito marcantes e acho que essa ideia de falar, se comunicar com os alunos deveria crescer cada vez mais.

 

  • Estudante: Thais V. Vargas – 3º C

A palavra preconceito está relacionada a muitas coisas, a religião, a cor da pele, ao modo de se vestir, a sua sexualidade etc. O mundo de hoje tem uma forma muito errada de pensar, acham que só porque as outras pessoas que tem opinião oposta estão erradas. Preconceito é tudo aquilo o que não respeitamos nos outros por conta de não ter as mesmas ideias ou os mesmos conceitos, não é porque a pessoa não se veste igual ou tem o mesmo estilo ou acredita nas mesmas crenças que devemos julgar, todos somos iguais, somos humanos e isso já deveria bastar, mas as pessoas acabam excluindo as outras antes mesmo de conhecer, só pelo fato dela não ser igual ou não ter a mesma crença.

Todos nós somos iguais e temos os mesmos direitos, não é porque pensamos diferente que não devemos respeitar as opiniões diversas. Eu tenho amigos que são totalmente diferentes de mim, mas nem por isso julgamos uns aos outros, respeitamos as opiniões. Deus criou cada um do seu jeito e é isso que faz o mundo ter várias ideias e opiniões misturadas, isso que é legal.

 

  • Estudante: Gustavo R. Ramos – 3º C

O preconceito tem aumentado cada vez mais sobre o nosso meio, por conta de gostos pessoais tem pessoas que zombam do próximo por fazer aquilo que aos olhos está errado. Mas cada pessoa tem o seu estilo de viver.

Por conta dos tons de peles e raças o racismo vem crescendo cada vez mais, e o respeito pelas pessoas tem diminuído muito e a educação já quase não está existindo no meio das pessoas.

A escolha sexual de algumas pessoas vem gerando muito preconceito e cada vez mais vai aumentado a maldade sobre as pessoas, isso está gerando violência e morte nestas causas por conta da opção sexual das pessoas.

O preconceito vem crescendo e com ele vem a maldade, o ódio, a violência e o desrespeito. Cada um tem o seu jeito pessoal de viver, e com isso faz com que muitos achem que o estilo de vida do outro esteja errado e começam com o preconceito.

Se cada um vivesse a própria vida não se intrometendo na vida e nos gostos dos outros, não haveria tanto preconceito e teria mais educação no meio das pessoas.

 

  • Estudante: Ana Carolina A. da Silva – 3º D

A meu ver, sobre o que assisti, vejo que existe preconceito e racismo de todas as maneiras onde ninguém respeita ao próximo e está pouco se lixando pelo que o que o outro sente e quais as consequências pode causar.

Eu achei um tema super legal e interessante, concordo que deveria ter o total respeito ao próximo e super discordo de pessoas como essas que julgam os outros por serem gordos, por ter outra sexualidade, por cor, tamanho, entre outros.

Preconceito todo mundo sofre, as pessoas não têm noção que basta uma palavra para afetar. Conheço muitas pessoas que sofrem por causa do tamanho, cor, e pelo formato do corpo e alguns tipos de doenças.

 

  • Estudante: Karina M. Dias – 3º D

Bom, a ideia de tentar passar uma visão diferente para as pessoas, com relação ao racismo, preconceitos e afins, foi uma coisa bem bacana. Todos os temas que foram falados e mostrados na palestra são temas que ainda são mal vistos na sociedade e que causam certa discussão, porque lidar com esses temas com as pessoas, ou até um grupo de alunos como foi este caso, você acaba lidando com ideias e pessoas completamente diferentes, pessoas que já passaram por tal situação ou até mesmo pessoa que pratica tal ato.

Como foi falado na palestra ninguém nasce preconceituoso a sociedade cria uma pessoa assim, por isso tentar passar a mensagem para pessoas é importante, nunca é tarde para tentar mudar o pensamento da sociedade padronizada, e mostrar, que as pessoas podem e devem viver sem rótulos.

 

  • Estudante: Nayara Santos – 3º C

Bom, cada um tem sua opinião, sua escolha de ser o que quer ser. Somos todos iguais de corpo e alma perante os olhos de Cristo, mas em fim vou falar da minha opinião, que eu sou bem clara, é uma opinião minha de não gostar ou concordar, que homossexualidade não é certo.

Nunca concordei ou menos aceito que gays, lésbicas seja certo. Não que eu sou homofóbica, mas sei que cada um tem suas escolhas. O certo para mim é o homem e a mulher como deveria ser. Já tive um amigo gay, nós tínhamos um vínculo muito grande, por determinadas situações fomos nos afastando, mas no tempo ele não demonstrava o que ele é hoje, eu acho que só pelas minhas palavras que ele escutava dizendo que não concordo não acho legal, acho que ele tinha vergonha de expressar o que tinha dentro dele, podia ser até vergonha ou medo, mas como todas as pessoas podem dar opinião está é a minha. Não concordo.

 

  • Estudante: Ana Beatriz M. Rêgo – 3º D

Referente ao tema preconceito, achei legal abordar o assunto, pois é interessante para que tantas, pessoas preconceituosas pensem no quanto humilhar, denegrir, ofender e machucar uma pessoa, pelo físico, pela opção sexual, pela cor da pele é extremamente ofensivo, e repugnante. A forma na qual vemos os outros só interessa a nós mesmos. Porque então não começar com respeito? Educação? Humildade? Amor ao próximo? Só assim vamos ter um mundo com pessoas melhores, mais compaixão, pois por conta disso muitas pessoas sofrem!

Humilhar não resolve nada, vamos ter mais amor ao próximo.

SOMOS TODOS IGUAIS, tanto o negro quanto o branco, o gordo e o magro, o hetero e os homossexuais.

Vejo muito minha amiga sofrendo preconceito pelo fato de ser humilde, não ter muita roupa pra usar e ser simples demais para o padrão, mais por quê? Ela é uma pessoa maravilhosa, linda simpática, ela é igual a mim e qualquer um(a) pessoa que se veste elegante. Basta de preconceito, respeitar é a melhor forma de demonstrar amor ao próximo.

 

  • Estudante: Beatriz V. N. Rocha – 3º D

O preconceito é o meio de julgar uma pessoa ofendendo por ela ser diferente de você. Isso pode se tornar um grande conflito na vida da pessoa, pois não temos o direito de diminuir alguém pelo que é.

Muitas vezes eu sofri preconceito só porque meu cabelo é grande, pelo meu modo de vestir ou até mesmo por ser magra. E mesmo vendo que todos tem o direito de opinar, isso me magoou muito, mas sei que sempre haverá alguém para nos diminuir para se sentirem superior ou melhor.

Seja quem você é. E por mais que deixemos passar despercebido não acabamos com o preconceito.

 

  • Estudante: Andressa C.M. – 3º D

Sobre o tema dos vídeos que foi abordado agora a pouco, achei muito bacana, mas em minha opinião, foi demorado a ser passado.

Muitas pessoas sofrem dentro da sala, por conta de algumas pessoas preconceituosas, de fato esse vídeo pode ter influenciado algumas pessoas daqui, porém pelo que posso ver, não foram todos, os que zombavam, continuam fazendo a mesma coisa, não sei se é porque têm as mentes fechadas, ou se acham “o cara” por fazerem isso.

Talvez se esse tema tivesse sido colocado desde quando começamos a estudar, lá na primeira série, muita gente não teria sofrido, não teria se machucado, e até não teria que ser matar. Muitas pessoas sofrem caladas sofrendo preconceito de raça, sexualidade, gênero, religião.

Acredito que devia ter mais vídeos, palestras, projetos, até teatros, seja qual forma, mas precisaria ser rápido e urgente, tem pessoas demais sofrendo. Também poderia ter uma roda de conversa, ou um psicólogo na escola, antes que aconteça o pior.

 

  • Estudante: Giovanna I. Grassi – 3º D

Hoje nos foram mostrados vídeos para e foi muito legal, mas infelizmente, nem todos vão levar para sua vida. Muitas pessoas são preconceituosas, não medem o que falam, fazem piadas de mau gosto e não olham para o próprio nariz. Não medem esforços para fazer o outro se sentir mal. Para quem vê, me sinto bem comigo mesma, mas já fui muito ofendida por ser gorda, piadas de mau gosto e apelidos era o que mais me humilhava, porém aprendi a viver com isso, mesmo sendo horrível.

Hoje em dia sofro preconceito por causa da minha religião, sou do Candomblé e já escutei muitas piadinhas sobre mim, sou bem resolvida e levo numa boa, pois sei que essas pessoas não sabem o que falam, são ignorantes e aprenderam assim, aprenderam que é errado e, infelizmente, muitas pessoas pensam assim.

 

  • Estudante: Mônica da S. do Nascimento – 3º D

Os vídeos foram muito interessantes, passaram uma mensagem muito boa sobre o preconceito e eram vídeos de se pensar bastante sobre o assunto, apesar de eu ter dúvidas se vai acrescentar algo na vida de alguns garotos da sala, porque eles, mesmo sendo boas pessoas, em alguns momentos, acabam levando as coisas na brincadeira, na maioria das vezes entra num ouvido e sai pelo outro.

Mas eu achei legal a ideia da escola de falar mais sobre isso, de tentar passar essa mensagem para os alunos com o objetivo de mudar essa ideia da escola com a onda de preconceito que está havendo este ano, ainda mais com as críticas que a escola vem levando por esses últimos tempos.

Talvez se escola continuar firme com essa ideia mude alguma coisa na, opiniões, ideias novas para projeto, alunos que se sintam mal no ambiente da escola podem vir a ter gosto de estudar e muito mais coisas boas podem ocorrer.

  Autor:   Prof. Fabiana Azevedo


  Mais notícias da seção Construindo relações no caderno Urbano no ar
25/10/2018 - Construindo relações - Vamos falar sobre respeito!
Respeito deveria ser a base de todas as relações humanas, porém muitas vezes ele falta e isso prejudica tudo. Pensando no respeito necessário em todas as relações, nossa escola elegeu o respeito como tema de diversas atividades no ano de 2018....
09/06/2017 - Construindo relações - Reunião Semanal de Formação do Grêmio Estudantil - Reflexões
Nessa reunião de formação e organização falamos sobre a finalidade da educação, leis, direitos, deveres, respeito e coisas do cotidiano....
28/05/2017 - Construindo relações - Grêmio Estudantil - Reunião Semanal de Formação - Bullying
Nessa semana nosso tema foi o bullying. Estudamos e debatemos sobre o tema para que possamos realizar ações de conscientização e prevenção dessa prática tão presente no cotidiano escolar. ...
19/05/2017 - Construindo relações - Grêmio Estudantil - Reunião Semanal de Formação - Discussões sobre direito à educação
Dia 17 de maio de 2017 aconteceu a primeira reunião temática do Grêmio Estudantil da escola...
19/04/2017 - Construindo relações - Proposta de Trabalho das Chapas candidatas ao Grêmio Estudantil
Nos dias 25 e 26 de abril de 2017 realizaremos a eleição da nova diretoria do Grêmio Estudantil da E.E. Reverendo Urbano de Oliveira Pinto, confiram as propostas de trabalho das três chapas candidatas....
21/02/2017 - Construindo relações - Meu Projeto? Lei?
Nossa Jovem Vereadora Ariadne teve seu projeto selecionado para se tornar um projeto de lei real, PL 93/2017, da Câmara Municipal de São Paulo pelas mãos do Vereador Ricardo Teixeira....
21/02/2017 - Construindo relações - Projeto Parlamento Jovem 2016
Confiram como foi o Projeto Parlamento Jovem Municipal, desenvolvido pela professora Danielle, do ponto de vista da aluna vencedora, Ariadne....
12/05/2016 - Construindo relações - Vivência com os Kariri-Xocó
Um grupo de alunos foi convidado a participar de uma vivência com os Kariri-Xocó, residentes nas Alagoas, que estavam hospedados no Ponto de Cultura Humaitá e realizavam em São Paulo o Projeto "Educação Patrimonial Indígena nas Escolas".O aluno Gustavo Soares do Vale, do 2º ano do ensino médio, participou dessa atividade e nos relatou essa experiên...
30/05/2011 - Construindo relações - REVERENDO URBANO PRESENTEOU OS FORMANDOS DE 2010, COM INESQUECÍVEL PASSEIO.
Alunos formandos, da turma de 2010, comemoram na praia....
20/05/2011 - Construindo relações - Visita à "ETEC AGUIA DE HAIA".
Alunos do Urbano visitam Feira Semana Paulo Freire....



Capa |  Bloguistas  |  Cantinho do aluno  |  Cantinho do professor  |  Escola da Família  |  Esportes  |  Projetos  |  Urbano no ar
Busca em

  
145 Notícias