| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

URBANO EM REDE
Desde: 02/05/2011      Publicadas: 144      Atualização: 06/11/2018

Capa |  Bloguistas  |  Cantinho do aluno  |  Cantinho do professor  |  Escola da Família  |  Esportes  |  Projetos  |  Urbano no ar


 Urbano no ar

  00/00/0000
  0 comentário(s)


Olimpíada da Língua Portuguesa - Edição 2016

Neste ano duas produções textuais de nossos alunos foram selecionadas para concorrer na Olimpíada em dois gêneros diferentes: crônica e artigo de opinião.

Bela Flor - de Geovanna Rodrigues Vaz


Em um dia de segunda-feira, estavam lá os sacos de lixo, todos lacrados, todos organizados, em cada portão, e lá subia no fim da rua uma bela moça, com uma flor do lado de seus cabelos, que com certeza teria pegado na praça do bairro.

Subia ela com o rosto cansado, chegando mais perto avistei um saco bem grande pesando em seu ombro, achei estranho. O que faria uma moça tão formosa com um saco preto nas costas?

Por fim compreendi, estava a moça ganhando a vida, de modo bonito, de modo digno.
Sua simplicidade a fazia uma mulher rica de bondade, seu olhar entristecido, suas vestes rasgadas, era de cortar o coração.

Recolher latinhas de metal se mostrava uma cena bonita, pois não estava fazendo nenhum mal para a sociedade, pelo contrário.

Ali a mulher de pele negra e cabeleira cacheada, achava um saco valioso, para ela teria um valor altíssimo, era um saco com inúmeras latas que se transformaria em uma quantia humilde de dinheiro, seu olhar brilhou, seu sorriso apareceu, enfim o alimento para sua família estava certo para aquele dia.

E lá ia a moça, seguindo seu caminho, a procura de um jeito para viver!
**************************************************************************************************************************************************

Sobre os efeitos da especulação imobiliária em Itaquera - de Gustavo Soares do Vale


Fala-se muito em especulação imobiliária, geralmente sem clareza e objetividade, então para entendermos melhor esse conceito vamos nos basear em uma área próxima de onde vivo, que é Itaquera, bairro da região da Zona Leste de São

Paulo, veremos seu desenvolvimento e valorização, assim como o porquê da especulação imobiliária ser injusta.

Especulação imobiliária, nada mais é que a melhoria de infraestrutura, serviços urbanos e acessibilidade em determinado local. Portanto, com a construção do estádio Itaquerão (Arena Corinthians), em 30 de maio de 2011, os serviços urbanos e a acessibilidade foram turbinados em suas imediações, com a construção de uma Etec e Fatec, assim como a construção de viadutos e o aprimoramento das estradas, ficando em aberto a possibilidade da construção de um Terminal Rodoviário que foi prometido, mas que por hora, não concretizado. Referente à infraestrutura, esgoto e energia, próximo ao estádio não foi necessário, mas cabe aqui dizer que seria um momento ideal para aproveitarem e investirem em saneamento básico na periferia ali vigente.

Na minha opinião, esses fatores fizeram com que muitos imóveis chegassem a valores absurdos portanto, pessoas tivessem de procurar morar em lugares mais afastados daquela região. Outra injustiça que ocorre em todo esse cenário é a desvalorização do trabalho de um empreendedor, este mesmo é aquele que terá de se arriscar para fundar um negócio proporcionalmente ao que foi investido, gerando empregos e movimentando a economia. Em contrapartida, o especulador imobiliário é aquele que irá trazer diversos prejuízos e mazelas às cidades. Faz com que certas áreas fiquem valorizadas e densas, enquanto outras desvalorizadas e rarefeitas, ou seja, coletiva e financeiramente, não é algo preferível tampouco saudável.

Por fim, existem medidas para fazer com que a famosa especulação imobiliária seja algo preferível e saudável, chama-se Estatuto da Cidade com suas respectivas regulamentações, darei ênfase a duas delas. A primeira é o "IPTU progressivo no tempo", que permite ao poder público sobretaxar imóveis que estejam mal aproveitando uma área, assim como a sua infraestrutura. A segunda é a "Outorga Onerosa", refere-se à permissão do Município para que um proprietário edifique seu imóvel na medida estabelecida por um coeficiente, caso queira ultrapassá-lo, deverá pagar ao Poder Público o direito de edificar uma área maior.

Infelizmente, essas normas são desrespeitadas, pois entra em vigor o célebre "jeitinho brasileiro", uma série de conjuntos de hábitos e crenças enraizadas na Cultura Brasileira, também contribuírem para essa grande torpeza. Sabemos que ela tem de ser superada para podermos usufruir da cidade de formas mais justas e democráticas, isto é, uma cidade para todos!








  Mais notícias da seção Língua Portuguesa no caderno Urbano no ar
20/12/2016 - Língua Portuguesa - 2º Concurso de Redação da Defensoria Pública da União
Em 2016 a Defensoria Pública da União realizou o 2º Concurso de Redação com o tema "Tráfico de pessoas. Diga não!".Nossos alunos foram convidados a participar do concurso, passaram por uma oficina de formação sobre o tema e produziram seus textos.As melhores redações da escola foram dos alunos: Bianca Evelyn Vieira Rocha do 3º ano E e Gustavo Soare...
24/11/2016 - Língua Portuguesa - Olimpíada da Língua Portuguesa - Edição 2016
Neste ano duas produções textuais de nossos alunos foram selecionadas para concorrer na Olimpíada em dois gêneros diferentes: crônica e artigo de opinião....
14/04/2013 - Língua Portuguesa - Alunos da E.E. Reverendo Urbano produzem textos sobre o Dia Internacional da Mulher
Dia 8 de março foi escolhido como o Dia Internacional da Mulher, mas discutir sobre direitos e questionar suas violações são assuntos para todos os dias....



Capa |  Bloguistas  |  Cantinho do aluno  |  Cantinho do professor  |  Escola da Família  |  Esportes  |  Projetos  |  Urbano no ar
Busca em

  
144 Notícias