| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

URBANO EM REDE
Desde: 02/05/2011      Publicadas: 114      Atualização: 21/09/2017

Capa |  Bloguistas  |  Cantinho do aluno  |  Cantinho do professor  |  Esportes  |  Projetos  |  Urbano no ar


 Projetos

  03/05/2017
  0 comentário(s)


Progressão de Itaquera

As sextas feiras acontece na escola o projeto ambientes de aprendizagens com o intuito de aumentar a frequência dos alunos. Confiram as impressões do estudante Gustavo Soares sobre essa aula interdisciplinar.

Progressão de Itaquera

No dia 07/03/2017, numa sexta-feira, junto de alguns amigos, participamos de uma atividade diferenciada. Fomos assistir a uma palestra ministrada pela Professora Fabiana, de letras, do Núcleo de Mediação e Projetos; junto a uma gama de outros docentes. O tema era de suma importância, referia-se ao surgimento de nosso industrioso bairro, A.E. Carvalho, filho de Itaquera.

Após o evento, ficamos por dentro de todos os pormenores, etimologicamente e historicamente (no viés do materialismo histórico). Frisaremos as passagens de suprema importância, como a exemplificação de sua evolução. Começando em 1580, com o Aldeamento de São Miguel; depois passando pela inauguração da estrada de ferro com o nome de São Miguel – devido à construção da Capela de São Miguel Arcanjo pelos jesuítas, que certamente expropriaram dos índios – que viria a se chamar Itaquera já no ano de 1909; adiante deslumbramos a Imigração dos Japoneses no Brasil, em 1908, na região de Itaquera, predominaram em 1922, em que já constituíam a maioria de seus habitantes, surgindo daí o nome “Colônia Japonesa”. Em 1988 temos o início das atividades do Metrô Itaquera, assim como o de Artur Alvim. Por fim, temos a inauguração do Itaquerão em 2014, um projeto um tanto quanto exclusivo para seus vizinhos periféricos, mas com uma representatividade infindável na questão localidade, fato que por si só já foi causador de calafrios para os burgueses mais ranzinzas.

Vale ainda resaltar, sendo mais que necessário, a situação alarmante de alguns moradores na A.P.A. (Área de Proteção Ambiental) do Carmo, que apesar de ser uma área de proteção ambiental e teoricamente não ser habitável, terem de lá viver, por não lhes restarem opções, haja vista que qualquer governante em um Estado Burguês, preferiu fomentar a gentrificação, a investir em habitações populares.

Enfim, junto de meus amigos, nos sentimos agradecidos e honrados por podermos, de forma mais que categórica e saudável possível, nos atermos desses riquíssimos detalhes, que na correria descomunal do dia a dia deixamos passar; mas é bom saber, pois uma coisa é esquecer a formação do sistema solar e o modelo copernicano, outra é, literalmente falando, esquecer donde veio! Para isso, não há maior injúria, defronte o Hades, tornar-se-á penoso.

Viva Itaquera, a Pedra Dura, e o prefixo “Ita”, para eles, desejo vida longa e próspera!

  Autor:   Gustavo Soares do Vale 3ºA


  Mais notícias da seção Construindo relações no caderno Projetos
24/10/2016 - Construindo relações - Oficina de Cartografia
Parceria entre a E.E. Reverendo Urbano de Oliveira Pinto e o Ponto de Cultura Humaitá, Projeto Vem Brincar Mais Eu, desenvolveu a oficina de cartografia que ocorreu em duas etapas, nos dias 20/09 e dia 03/10...
31/10/2012 - Construindo relações - Vídeo Documentário: Crianças que vivem com suas mães em regime prisional fechado.
O cotidiano de mães e filhos que vivem na creche da Penitenciária Feminina de Piraquara no Paraná....



Capa |  Bloguistas  |  Cantinho do aluno  |  Cantinho do professor  |  Esportes  |  Projetos  |  Urbano no ar
Busca em

  
114 Notícias