| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

URBANO EM REDE
Desde: 02/05/2011      Publicadas: 144      Atualização: 06/11/2018

Capa |  Bloguistas  |  Cantinho do aluno  |  Cantinho do professor  |  Escola da Família  |  Esportes  |  Projetos  |  Urbano no ar


 Bloguistas

  04/05/2011
  1 comentário(s)


Artigo Científico: ESTUDO DE VIABILIDADE DA IMPLANTAÇÃO DE PARQUE LINEAR NAS MARGENS DO CÓRREGO CATITÚ NO BAIRRO C.A.E. CARVALHO,

Sensível é a causa pela qualidade visual urbana, a construção de parques lineares em áreas degradadas e abondonadas pelo poder público se faz necessária,por hora, impedirá a proliferação de doenças e a falta de higiêne.

Artigo Científico: ESTUDO DE VIABILIDADE DA IMPLANTAÇÃO DE PARQUE LINEAR NAS MARGENS DO CÓRREGO CATITÚ NO BAIRRO C.A.E. CARVALHO,
ESTUDO DE VIABILIDADE DA IMPLANTAÇÃO DE PARQUE LINEAR NAS MARGENS DO CÓRREGO CATITÚ NO BAIRRO C.A.E. CARVALHO,
MUNICÍPIO DE SÃO PAULO.

Autores:

Audísio Batista Venâncio (Coordenador do Projeto EDUCAECO) - Especialização em Direito Educacional - Faculdade Aldeia de Carapicuíba - FALC

Carlos H. Biagolini " Ms Análise Geoambiental " Universidade Guarulhos-UnG

Cátia Shirlene Pereira de Souza " Mestrado Análise Geoambiental " Universidade Guarulhos - UnG

Carlos H. Biagolini Jr.- Biologo " Universidade Federal de Lavras " UFLA,

(carloshbiagolini@ig.com.br), (catiashirlene@ig.com.br) e (venancio_letras@hotmail.com)

RESUMO:

Desde o descobrimento do Brasil, os córregos e rios sempre foram o destino dos esgotos das cidades. Na época da colonização, os rios e córregos brasileiros, desempenharam importante papel na entrada e saída de produtos vindos de fora ou daqui retirados. Pela falta de estradas e caminhos que facilitassem o deslocamento, os rios eram a saída mais rápida para o escoamento de mercadorias. Em São Paulo, por exemplo, o Rio Tamanduateí, foi importante, pois através dele é que muitas mercadorias no passado chegavam até a cidade e desembarcavam num ponto próximo a rua que hoje tem o nome de Ladeira Porto Geral. Diante de tantos córregos poluídos e sem nenhuma serventia a não ser a condução de esgoto, surgiram no final dos anos 80 os chamados parques lineares que tem como proposta o melhor aproveitamento das margens dos córregos com o plantio de árvores de diversas espécies que garantem vida a uma grande variedade de aves e de outros animais. Na zona leste de São Paulo, bairro Cidade A.E. Carvalho, o córrego Catitú, apresenta condições de transformação em parque linear, que poderá favorecer a população local, proporcionando uma melhor conservação das margens e redução de problemas com a saúde, causado por vetores ali presentes, em virtude da má conservação das margens deste córrego. Este tipo de transformação, já foi realizado em diversos locais semelhantes ao córrego em questão e apresentaram excelentes resultados, tanto no aproveitamento por parte da população como também na absorção de água de chuva, colaborando para redução dos riscos de enchentes na capital paulista.
Palavras chave: Poluição, Córregos, Parque Linear

INTRODUÇÃO:

A cidade de São Paulo possui hoje aproximadamente 300 córregos de relativa importância, seja no transporte de esgoto ou por ser afluente de outros rios de grande porte.
O crescimento das cidades, levam os córregos a se transformarem em canais de esgoto e a falta de planejamento do presente e do passado, acabaram contribuindo para que tal fato ocorra. A expansão urbana não só em São Paulo, mas em praticamente todo o Brasil, ocorreu e continua ocorrendo de forma intensa, fruto de uma concentração populacional desordenada, sem planejamento e sem nenhuma preocupação com os ambientes naturais, provocando uma diminuição no bem estar e na qualidade de vida neste espaço.
A preocupação com o desenvolvimento equilibrado e sustentável teve início de forma mais acentuada por volta da década de 50, no entanto nas diversas tentativas de alavancar o crescimento do Brasil, as questões ambientais sempre foram deixadas para um segundo plano e quem mais sofreu com isso, foram nossos córregos e rios que a cada plano de expansão de crescimento das cidades que era efetivado, tinha como veículo condutor de esgoto, o rio ou córrego mais próximo.
No passado, com uma população muito menor do que hoje, os rios que cortavam a capital paulista, eram bem mais limpos, ricos em peixes e com mata ciliar, presente em boa parte de sua extensão. O rio Tamanduateí por exemplo, era bem diferente do rio Tamanduateí de hoje. Era navegável e por ele passavam mercadorias que eram comercializadas em São Paulo.
Rio Tamanduateí, que serviu por muito tempo para transporte de mercadorias que chegavam até São Paulo.
A construção de edificações, a pavimentação das ruas e outros processos de ocupação da cidade, resultam quase sempre na impermeabilização do solo, causando graves impactos ambientais, como o aumento do escoamento superficial da água, rebaixamento dos lençóis freáticos, transporte de sedimentos superficiais para a calha dos rios, aumento do volume de água com consequênte danificação da pavimentação das ruas, acarretando prejuízos sociais e econômicos ao governo e a população de modo geral, mesmo para quem vive em regiões distantes dos grandes centros, sofrem as consequências pois a medida em que os grandes rios conduzem os esgotos, acabam ficando assoreados e as cidades ribeirinhas passam a sentir diretamente as consequências da ação antrópica nos grandes centros. O escoamento superficial direto ocorre de forma concentrada no espaço urbano, enquanto que na área rural é difuso, descentralizado. Nas cidades este tipo de escoamento, além de provocar o assoreamento de córregos e rios, provoca também entupimento de galerias que facilitam a concentração de água, provocando as enchentes. O desequilíbrio todo provoca também inundação e erosão das margens dos rios e queda de taludes elevando ainda mais o assoreamento (TUCCI, 2005).
O processo que leva desde a urbanização até os danos e perdas econômicas, se repete toda vez que surge um novo bairro. Isto se dá em função da baixa infiltração das águas e aumento do deflúvio. Esta situação agrava-se com a falta de educação de parte dos moradores das cidades que descartam lixo nas vias públicas, de pessoas que em busca de materiais recicláveis abrem sacos de lixo e espalham nas ruas o material indesejado, da falta de locais apropriados para descarte de materiais resultantes de reformas na construção civil e de outras ações impróprias que não condizem com as melhores formas de convívio urbano. Esta situação agrava-se com a falta de limpeza nas ruas, com as construções habitacionais, impactando as águas pluviais urbanas com resíduos e outros poluentes (SANCHES, 2006).

URBANIZAÇÃO
IMPERMEABILIZAÇÃO DO SOLO
REDUÇÃO DA TAXA DE INFILTRAÇÃO DE ÁGUA
AUMENTO RÁPIDO DA VAZÃO DOS CURSOS DE ÁGUA
DANOS E PERDAS ECONÔMICAS

Diagrama da urbanização e o escoamento pluvial (SANCHES, 2006 p. 212; apud AMORIM, 2008)

ÁREA DE ESTUDO:

O bairro Cidade A.E.Carvalho, está localizado na zona leste de S.Paulo, próximo ao bairro de Itaquera. O bairro é conhecido pelo seu terminal de ônibus e pela Faculdade de Tecnologia " FATEC. Tem também a atuação de diversas empresas prestadoras de serviços e comércios de 5
pequeno, médio e grande porte, além de um distrito policial. Segundo o IBGE, o bairro apresenta índice populacional de aproximadamente 201.500 habitantes. Os pontos de interesse deste trabalho, onde um parque linear poderia ser implantado, localiza-se a 23o , 31" , 13,91" S e 46o , 28" , 18,80" O na porção mais próxima a Av. Águia de Haia e 23o, 31", 24,30" S e 46o, 27", 51,07" O. O trecho apresenta um desnível de 27m (figura 02). O clima predominante local está classificado como Cwa (mesotérmico úmido), com inverno seco e verão chuvoso. As precipitações médias anuais são aproximadamente de 1300 mm (INFOCLIMA, 2009).
Os problemas observados durante o período de chuva na área de estudo, são decorrentes do lixo, do entulho descartado no local e também por restos de podas jogados não só por moradores de casas próximas como também de moradores que embora morem em locais mais distantes, conhecem o local como ponto de descarte de tudo que não mais para nada.
O descarte de lixo resultante de podas ou reformas, é comum em praticamente todo o trecho do córrego Catitu. Entulho jogado nas margens do córrego que com a chuva e eventuais enchentes no local, acabam caindo no leito do córrego, provocando seu assoreamento.
A existência de casas construídas até praticamente o leito do córrego e as próprias características geológicas da região favorecem em fim para que os problemas se agravem.
Em um dos lados do córrego, há casas construídas muito próximas do córrego, acarretando risco a saúde destes moradores.

PARQUES LINEARES:

No passado, até início dos anos 80, as margens dos córregos sempre foram vistas como um lugar sujo, com mal cheiro e impróprio para ocupação ou recreação humana. No entanto, o crescimento populacional ocorrido nas ultimas décadas, fez desaparecer da paisagem urbana, os terrenos livres utilizados principalmente como campinhos de futebol e outras atividades de recreação infantil. Para suprir tal desaparecimento, algumas prefeituras criaram as chamadas "Ruas de Lazer", onde o fechamento em determinados períodos permitia o uso da via para fins de recreação.
Embora esta idéia tenha atendido em parte as necessidades de locais para recreação, provocou também problemas relacionado ao deslocamento de pessoas que muitas vezes se viam impedidas de transitar nas vias escolhidas como Ruas de Lazer . Por outro lado, a medida que o crescimento populacional foi se acentuando muitos córregos tiveram cada vez mais suas margens ocupadas para descarte de lixo, entulho e outros materiais volumosos. Com o passar do tempo a ação de moradores de áreas próximas a córregos permitiu que esta realidade fosse sendo modificada. Com o plantio de mudas de diferentes espécies, com o traçado de pistas de caminhada, a realidade de muitos córregos paulistanos foi sendo modificada. Com o apoio do serviço público municipal, as pistas de caminhada ganharam pavimentos apropriados, novas mudas de vegetais arbóreos passaram também a serem plantadas mais o plantio de gramado colabora para melhoria da paisagem. Assim sendo a idéia de que as margens de um córrego, mesmo que poluídos, não precisam necessariamente ser abandonadas como o próprio fluxo de água, passou a ser aceita.
A idéia dos Parques Lineares ou Corredores Verdes, ao longo do tempo passou a ser adotada também para canais de modo geral, linhas férreas, frentes ribeirinhas, além do que o recurso passou também a ser utilizado para ligação de áreas verdes, reservas naturais, demarcação de patrimônios culturais ou até áreas habitacionais (WIKIPÉDIA, 2011).
Além da preservação das margens dos córregos e das áreas de várzea, os Parques Lineares desempenham papel importante também preservação da fauna urbana, principalmente das aves de modo geral. Hoje o número de espécies de aves que estão em áreas urbanas é muito grande e em alguns lugares chegam a surpreender pela diversidade, sendo uma das razões, o maior cuidado com o plantio de mais árvores pela cidade (BIAGOLINI, 2007).
Entre as diversas funções sociais que os Parques Lineares desempenham estão:
Poder ser um fornecimento de espaços para recreio e lazer.
Permitir a criação de vias de circulação alternativa (aos meios motorizados) como bicicletas, a pé, patins, skates, etc.
Contribuir para um melhor convívio social e permitir a manutenção e valorização da qualidade estética da paisagem.
Permitir aulas práticas de ecologia e meio ambiente em localidades mais próximas de escolas e instituições de ensino.
Redução de área pavimentadas, auxiliando assim na redução de riscos com enchentes. (WIKIPÉDIA, 2011).

A evolução dos Parques Lineares pode também ser constatada com a característica que cada um contempla. Não há um padrão a ser submetido. Alguns Parques estão vinculados a proteção ambiental, apresentando uso restrito e outros atraem multidões. Com relação aos equipamentos, variam dos que têm seu ponto alto nos equipamentos culturais, esportivos e recreativos aos que possuem como atração principal os caminhos e as áreas de estar, sob uma densa arborização. Esse diversidade, é reflexo das necessidades do parque, do pensamento, do gosto de um grupo de pessoas ou ainda o gosto de uma época. (SCALISE, 2002).
Mais do que uma opção de melhoria na qualidade de vida, hoje, os Parques Lineares tornaram-se necessidade do ponto de apoio no combate a poluição sonora, do ar e das água, pois embora boa parte da poluição das águas chegam através da rede coletora de esgotos, os Parques Lineares ajudam de certa forma a impedir que objetos sejam jogados nos córregos e rios, além de servirem como argumento de conscientização ecológica da população. Neste sentido o Governo do Estado de São Paulo, lançou em julho de 2009, projeto intitulado Parque Várzeas do Tietê, com a proposta de criação de um parque com 75 km de extensão, sendo o maior Parque Linear do Mundo, com equipamentos de esporte e lazer, atendendo a população dos municípios de São Paulo, Guarulhos, Itaquaquecetuba, Poá, Suzano, Mogi das Cruzes, Biritiba Mirim e Salezópolis. (PORTAL GOVERNO DE SÃO PAULO,acesso em02/02/2011).

EXEMPLOS DE PARQUES DE SÃO PAULO QUE DERAM CERTO:

O Parque Linear Gamelinha,localizado ao centro das pistas da avenida Margarida Maria Alves, as margens do córrego Gamelinha, zona leste de São Paulo, é um exemplo de Parque Linear que atende as necessidades propostas. Antes da implantação do parque, as margens eram utilizadas para descarte de todo tipo de material. Com a iniciativa da população e apoio da Prefeitura Municipal de São Paulo, o espaço foi transformado e hoje recebe centenas de pessoas que em diversas horas do dia, utilizam a área para caminhada, prática de esporte; uso de bicicletas; passeio com cães, etc.
Margens do córrego Gamelinha, local gramado e arborizado, garante lazer e qualidade de vida a população local.
O trecho transformado em Parque Linear tem 4 km de extensão, sendo que 2,2km, estão equipados com pistas de caminhada devidamente pavimentadas e com bancos para descanso além de equipamentos para atividades físicas. A contagem precisa do número de espécies arbóreas no local é muito difícil, pois diariamente, pessoas da comunidade local, realizam novos plantios tornando o parque, cada vez mais arborizado.

Parque Linear Tiquatira
O Parque Linear Tiquatira, conta com 3 km de extensão e está localizado entre Avenida Marginal Tietê (região Penha) e Av. São Miguel. O parque dispõe de diversos equipamentos de ginástica, campo de futebol, quadras, ciclovias, bosque denso para caminhada e muitas outras atrações, além de um centro onde periodicamente são realizados eventos de interesse da população como por exemplo campanhas de vacinação.
É o maior parque em área da região, e também em espaço referente a largura entre uma pista e outra.

Parque Linear Imperador

Este Parque Linear está situado no canteiro central da Avenida Imperador, região de São Miguel Paulista, zona leste de São Paulo e tem extensão de 6,3km. Conta com pista de caminhada bem conservada e arborizada, bastante utilizado pela população local, com diversas espécies plantadas no local. Palmeiras Imperiais (Roystonea regia), Primaveras (Bouganvillea glabra) são espécies que fazem parte da flora local.
O espaço para caminhada, existente entre as pistas da Av. Imperador é muito utilizado praticamente em todas as horas do dia.

RESULTADOS E CONCLUSÃO

Em uma avaliação inicial, pode-se observar que a área as margens do Córrego Catitú, apresenta plena condição de implantação de pistas de caminhada e plantio de espécies arbóreas, transformando o local em área de lazer. Há pontos do trecho estudado que apresenta área livre superior a 20 metros de largura, enquanto que em outros pontos há espaços menores pela ocupação irregular de alguns imóveis que se remanejados podem favorecer tanto a implantação do Parque Linear como ao próprio morador que deixa de correr riscos com a possibilidade de enchentes. Fato observado na região é que muitas crianças que vivem no local, buscam diversão nas escolas estaduais próximas em virtude da falta de espaços alternativos para recreação ou então fazem uso das margens do córrego, correndo riscos de saúdo em virtude da péssima conservação que a área próxima ao Córrego Catitú apresenta.
Área próxima do córrego Catitu, e em vermelho área de estudo da implantação do Parque Linear.
Mesmo apresentando, má conservação, com muito entulho e lixo espalhados pelo local, é possível visualizar na região, grupos de aves sobrevoando ou vivendo na vegetação que margeiam o córrego. Chupins, Bico-de-Lacre, Sabias, Sanhaços entre outros, são facilmente observados nas proximidades do córrego, fato que merece destaque e consideração no estudo de implantação de Parque Linear no local em estudo.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

AMORIM, J.M. O Estudo do Efeito da Urbanização e da Ocupação Urbana no Escoamento da Microbacia do Córrego Mogi em Uberlândia-MG. Uberlância. Dissertação de Mestrado da Faculdade de Engenharia Civil, Universidade Uberlândia, 2008.
BIAGOLINI, C.H., et all. Observação de aves urbanas, usado como ferramenta de ensino de ciências e biologia. Anais do III Seminário de Áreas Verdes do Município de São Paulo, 2010.
INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA " IBGE . Acesso 18/11/2010.
INFOCLIMA, Boletim de Informações Climáticas. CPTEC/INPE, 2009.
PORTAL DO GOVERNO DE SÃO PAULO. São Paulo terá maior Parque Linear do mundo" São Paulo . Site WWW.saopaulo.sp.gov.br/spnoticias/lenoticia.php?id=203054
SANCHEZ, L.E., Avaliação de Impacto Ambiental: Conceitos e Métodos. São Paulo: Oficina de Textos, 2006.
SCALISE, W. Parques Urbanos, Evolução, Projeto, Funções e Usos. Marília. Revista da Faculdade de Engenharia, Arquitetura e Tecnologia de Marília-UNIMAR. 2002.
TUCCI, C.E.M., Curso de Gestão das Inundações Urbanas. Porto Alegre. Unesco " Global Water Partnership South América-Associación Mundial Del Água. 2005. Disponível em http://www.vitalis.net. Acesso: 13/11/2010.


  Mais notícias da seção Urbano ambiental no caderno Bloguistas
18/05/2015 - Urbano ambiental - EDUCAECO - Recicla.
RECICLAGEM UM BEM SUSTENTÁVEL !!!...
18/05/2015 - Urbano ambiental - Alternativas para o óleo reciclado.
RESPEITE À NATUREZA RECICLE SEU ÓLEO DE VEGETAL !!!...
20/06/2014 - Urbano ambiental - Carta da Terra: Por um planeta sustentável e renovado.
Amar, cuidar e preservar o nosso "Planeta Terra" é nossa missão, como seres dependentes dele....
08/02/2012 - Urbano ambiental - HOMENAGEM AO PROF. CARLOS HUMBERTO BIAGOLINI - PROJETO AVES URBANAS.
27/10/2011 PL. Nº. 123/11 " Institui no âmbito do município de Guarulhos o Projeto Aves Urbanas e dá outras providências...
12/01/2012 - Urbano ambiental - MATANÇA CRUEL DE GOLFINHOS.
No Japão ocorre a pesca predatória e criminosa de golfinhos, um verdadeiro assassinato marinho....
22/09/2011 - Urbano ambiental - 22 DE SETEMBRO DIA MUNDIAL SEM CARRO
Voces já pensaram por que há a necessidade de uma mobilização mundial para estimular a população a deixar o carro em casa e procurar alternativa de transporte?...
12/09/2011 - Urbano ambiental - Há necessidade de adicionar a disciplina "EDUCAÇÂO AMBIENTAL" na grade escolar?
Se a Educação Ambiental pode ser uma grande solução para os problemas ambientais, por que ela ainda não é tão difundida nas escolas e nos meios sociais?...
12/09/2011 - Urbano ambiental - O poder do capital: país negocia venda de Reserva Florestal.
Qual é o valor da qualidade da vida para gestores públicos ambiciosos?...
09/09/2011 - Urbano ambiental - Horta escolar.
A horta escolar com ferramenta para educação ambiental,ascendendo a valorização intelectual junto aos discentes da E.E. REVERENDO URBANO DE OLIVEIRA PINTO....
09/09/2011 - Urbano ambiental - O lixo eletrônico.
O que é lixo eletrônico?...
21/06/2011 - Urbano ambiental - Saíram os ganhadores do projeto "Dia Internacional do Meio Ambiente"!
No último dia 6 de junho, foi comemorado o Dia Internacional do Meio Ambiente, e nossos alunos participaram escrevendo ou desenhando sobre o tema. Veja os contemplados....
22/05/2011 - Urbano ambiental - Haverá conflitos Mundiais devido a escasses de "Àgua Doce"?
O Brasil é previlegiado com suas bacias de água doce,sendo assim, corre grande risco quando o assunto é a pouca distribuição de água no entorno do "Planeta Terra"....
19/05/2011 - Urbano ambiental - CICLOTURISMO: Um nova prática de lazer e cultura.
Gostar de andar de bicicleta sem o compromisso de uma competição, objetivando conhecer novos lugares, pessoas e culturas. É a especialidade do CICLOTURISMO. utilizando esta modalidade como meio de lazer e transporte ou em uma viagem, sem necessitar ter experiência. ...
19/05/2011 - Urbano ambiental - PORTARIA Nº 518/GM Em 25 de março de 2004.
Estabelece os procedimentos e responsabilidades relativos ao controle e vigilância da qualidade da água para consumo humano e seu padrão de potabilidade, e dá outras providências....
19/05/2011 - Urbano ambiental - Declaração de Estocolmo. (Entre os dia 05 e 16 de junho de 1972).
"A Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente reuniu-se em Estocolmo entre os dia 05 e 16 de junho de 1972 e visando a necessidade de se ter princípios comuns para orientar os povos de todo o mundo na preservação e melhoria do meio ambiente"....
02/05/2011 - Urbano ambiental - Jovens ativistas ambientais intervem e orientam em favor da educação ambiental, em periferia da cidade paulistana.
A pesquisa em educação ambiental viabiliza a formação de alunos ativistas ambientais, protagonizando ações de orientação, informação,intervenção intelectual e teórica as más ações de munícipes quanto a proteção dos recursos hídricos. ...



Capa |  Bloguistas  |  Cantinho do aluno  |  Cantinho do professor  |  Escola da Família  |  Esportes  |  Projetos  |  Urbano no ar
Busca em

  
144 Notícias